0
BIG: jogo brasileiro mistura RPG medieval com rob?s gigantes
BIG: jogo brasileiro mistura RPG medieval com rob?s gigantes
Por Renato Bazan às 09:55h - 14/05/14

Introdução

Nesta semana, o Centro Cultural São Paulo sedia o segundo Brazilian Independent Games Festival - ou BIG, para encurtar. Em sua terceira noite, o evento realizou a chamada “demonight”: um conjunto de sete apresentações com jogos em desenvolvimento no Brasil. Para estarem nessa noite de gala, esses sete tiveram que superar os 342 projetos recebidos pela comissão organizadora no últimos meses.

O que se tem, portanto, é o suprassumo das inovações brasileiras em games. Entre hoje e sexta-feira, o Selecter fará um prévia sobre cada um deles, dois por dia, além da cobertura normal do evento. Em sua maioria, essas joias são feitas por iniciantes no setor - nada mal, considerando a exposição internacional que tiveram.

Jotunheim Project (Prosperity Games)

O primeiro jogo da demonight deste ano foi Jotunheim, da equipe paraibana Prosperity Games. A mistura é no mínimo interessante: um jogo de batalha de robôs que funcionam como tradicionais RPGs em turnos, que divide o tempo do jogador entre lutas, uma interface tática e uma espécie de acampamento de guerra habitada por vikings e elfos. Confuso? Talvez. Mas o risco parece se pagar quando você descobre que a versão do deus do trovão Thor, em Jotunheim, é um super robô com uma marreta gigante e canhões fóton.

A proposta é, basicamente, coletar outros robôs, equipá-los com “anéis, armas, armaduras e habilidades” e mandá-los para o quebra quebra. Os jogadores podem ainda criar seus próprios itens e treinar suas máquinas antes de encarar as ligas da campanha ou seus amigos nas redes sociais. A mistureba de influências envolve três raças para jogar, nove cenários, 22 classes de robôs que se cancelam no melhor estilo pedra-papel-tesoura, mais 600 habilidades, 48 armas e pelo menos 70 robôs “até agora”.

Ele será um jogo free-to-play com multiplayer online, recursos interplataforma e disponível em vários idiomas (inclusive português). Para render algum dinheiro, a ideia é vender pacotes de itens e habilidades, personagens exclusivos e skins especiais.

Apesar de não ter tido divulgada a plataforma que vai ocupar, a Prosperity o descreve em seu site oficial como um "MMO multiplataforma", e o vídeo divulgado mostra uma interface otimizada para superfícies touchscreen. Pode-se deduzir que saia no mínimo para iOS e/ou Android através de download grátis. Jotunheim entrará em beta fechado “muito em breve”, e sai ainda este ano. No momento, tudo o que falta é uma distribuidora interessada em levá-lo para o mundo. Confira abaixo o vídeo exibido durante a demonight, que mostra o jogo em detalhes.