0
Torneio de Acesso: conhe?a as equipes classificadas para a LCS de 2015
Por Paulo Freire às 10:18h - 15/09/14

Introdução

Depois das finais regionais da Europa e América do Norte, que definiram os classificados para o Campeonato Mundial de League of Legends, aqueles que não conseguiram uma vaga disputaram sua permanência na próxima LCS (League Championship Series) contra as melhores equipes da última Challenger Series. Conheça as equipes que irão se confrontar na próxima edição das duas regionais, no começo da quinta temporada:

Copenhagen Wolves vs. H2K Gaming

Apesar da bela performance da H2K durante a Challenger Series, a equipe não conseguiu segurar a equipe dinamarquesa, que esteve longe de sua melhor participação em sua história na LCS. Com a volta do jungler "Airwaks" e as belas atuações do sempre constante AD Carry "Woolite", a Copenhagen Wolves garantiu sua presença na próxima edição da regional com um convincente 3 a 0, na série melhor de cinco.

Counter Logic Gaming vs. Curse Academy

Quando se falou que o boot camp (intercâmbio de treinamento) na Coréia do Sul não fez bem para a CLG, não era para menos. A equipe teve muita dificuldade em passar pela segunda line-up da Curse. Uma das equipes favoritas para conquistar o título da LCS americana e se classificar para o mundial quase perdeu sua vaga em sua regional. Com o mid laner da Curse Academy, Lae-young "Keane" Jang, garantindo a Orianna como seu principal campeão, os azarões abriram 2 a 0 de uma maneira convincente.

Quando tudo parece não funcionar, a CLG acaba buscando a velha tática de colocar toda responsabilidade nas costas de seu AD Carry, Peter "Doublelift" Peng. Esta estratégia nostálgica, esquecida nesta última edição da LCS devido a todas as mudanças que ocorreram na equipe, acabou por funcionar. Em composições que protegiam seu carregador de forma eficiente nos momentos finais da partida, a Counter Logic Gaming conseguiu virar a série para 3 a 2 e garantir sua permanência no campeonato regional de 2015.

Evil Geniuses vs. Team Coast

As apostas em coreanos para esta temporada vem às custas de bons resultados para muitos times. A decisão de trazer o top laner Yongwoo "Miracle" Yi e o mid laner Sangkyun "Ringer" Park para substituir Keenan "Rhux" Santos e Greyson "goldenglue" Gilmer - e tentar o acesso para a LCS no processo - teve um resultado extremamente frustrante.

Mesmo no caso de uma equipe que mostrou ótimas performances durante a Challenger Series, resolver fazer uma mudança drástica de última hora, trazendo dois estrangeiros que não compartilham da mesma língua nativa do resto da equipe, acabou custando tudo o que o Team Coast buscou neste semestre. Ao se aproveitar da falta de coordenação adversária, os veteranos da Evil Geniuses garantiram a série facilmente por 3 a 0. O capitão da equipe, Mitch "Krepo" Voorspoels, dedicou a vitória para os cyber-atletas que perderam seus lugares para os coreanos.

Gambit Gaming vs. SK Prime

Não diferente da CLG, a Gambit Gaming, equipe tradicional do cenário europeu, sofreu para garantir sua sobrevivência na LCS. Depois de uma péssima performance na primeira partida, a organização russa que passou por tantas mudanças em 2014 - incluindo saída de jogadores e alterações no banco de reservas - estava emocionalmente desestabilizada.

Mas com uma ótima performance de seu mais recente AD Carry, o dinamarquês Kristoffer "Krislund" Pedersen, a equipe conseguiu virar a série e garantir sua permanência.

Millenium vs. Unicorns of Love

O último dia do Torneio de Acesso para a LCS não foi feliz com os veteranos. Apesar do bom início da Millenium, saindo na frente com boas performances dos alemães Adrian "Kerp" Wetekam e Kevin "kev1n" Rubiszewski, os veteranos foram surpreendidos por escolhas de campeões nada convencionais da Unicorns of Love.

Após perder os dois primeiros jogos da série, os novatos recorreram a medidas desesperadas. O top laner Kiss “Vizicsacsi” Tamás revelou sua "arma secreta" ao escolher a Poppy para a partida que podia decidir a permanência da Millenium na LCS. Garantindo a vitória, depois de uma performance com uma média de 8/0/7, a equipe da Unicorns of Love arrancou o fôlego que precisava para virar. Mesmo com o ban da Poppy nos próximos dois jogos da série, a performance do mid laner Tristan “PowerOfEvil” Schrage foi o suficiente para consolidar a vitória de sua equipe.

Complexity vs. Team 8

Apesar de arrancar vitórias das principais equipes americanas durante a fase de grupos da LCS, a Complexity sempre sofreu com falta de consistência durante a temporada. Não foi diferente durante a série do Torneio de Acesso. O confronto contra a melhor equipe da Challenger Series da América do Norte, marcado por performances mistas - tanto individuais quanto coletivas -, acabou por terminar com sua permanência na edição de 2015.

Torneio de Expans?o

Como anunciado anteriormente, a próxima edição das LCS americana e europeia terá dez participantes ao invés de oito. Com isso, equipes que perderam suas vagas durante o torneio de acesso ou até durante a Challenger Series vão ter uma última oportunidade de voltar ao principal cenário competitivo de suas respectivas regiões. As datas e confrontos da competição ainda não foram anunciadas.

0 COMENTÁRIOS