0
Como uma in?dita din?mica de ca?a e ca?ador pode trazer nova vida a Titanfall
Por Leonardo Teixeira às 12:00h - 07/07/14

Introdução

Titanfall esteve passando por um período de cansaço um tanto único. Em questão de meses depois do lançamento já há modalidades de jogo inteiras despovoadas - incluindo aí o modo História, apenas disponível online e agora selado para sempre no limbo das Ideias Que Não Funcionam Tão Bem na Prática. Não é um processo estranho para jogos do seu gênero - principalmente para aqueles que dependem de servidores proprietários. Call of Duty: Ghosts está assim, e é um deserto se o que você quiser jogar seja algo além de Team Deathmatch. No caso de Titanfall, o problema foi catalisado por pouco conteúdo desbloqueável, problemas de taxa de quadro em certos mapas, longas esperas de loading e pouca motivação para continuar jogando depois de alcançado o nível 50 pela primeira vez.

Welcome to The Jungle

Esta introdução serve para ilustrar minha surpresa não apenas ao ver um novo modo de jogo este fim de semana, mas ao notar que a comunidade ao redor dele está bem saudável. Trata-se do Marcado Para Morrer, parte do novo conteúdo lançado sob pouco alarde logo depois da E3, no mês passado, mas que tem chamado atenção similar ao mais popular e tradicional modo Exaustão. Isto não apenas significa que há um novo aperitivo para jogadores de longa data - com pouquíssimo tempo de espera, vale dizer - mas também uma potencial nova segunda chance para um jogo que precisa desesperadamente de algo diferente.

Marcado Para Morrer, como costuma ser com bons modos, não significa apenas um novo set de regras, mas também toda uma nova camada de tinta sobre os sistemas de jogo de Titanfall. A modalidade funciona da seguinte maneira: jogadores são divididos em times de 6 e precisam caçar o alvo da equipe adversária. São sempre dois caçados, um para cada lado, e no momento que um deles é eliminado, um breve intervalo ocorre antes que dois novos sejam selecionados aleatoriamente pelo game. Cada eliminação conta um ponto para o time responsável pelo abate, e qualquer um -qualquer um mesmo! - pode ser o alvo da vez. É simples, e, pra bem da verdade, longe de ser super original, mas muda tudo em Titanfall.

Marcado Para Morrer, como costuma ser com bons modos, n?o significa apenas um novo set de regras, mas tamb?m toda uma nova camada de tinta sobre os sistemas de jogo de Titanfall.

Terra das oportunidades

A começar por como ele mexe na dinâmica dos mapas. Porque os alvos estão sempre mudando e uma rodada pode acabar em questão de segundos, o foco do combate está sempre variando. Novos marcados para morrer são avisados com certa antecedência, e a dica é aproveitar o espaço de respiro para se mover constantemente. Um piloto caçado é encorajado a evitar as rotas principais, povoadas pelos assustadores Titãs, e aproveitar os labirintos das áreas indoor para tentar despistar e eliminar a concorrência. Jogadores que já estão no controle de seu robô, por outro lado, ficam presos às rotas principais, mas podem tentar se distanciar do cabo de guerra de seus colegas e aliar resistência a estratégia para tentar comprar tempo para o seu time. Membros das equipes precisam transitar entre forçar os adversários a um ponto do mapa, caçar o alvo inimigo e garantir um mínimo de proteção para seus aliados.

A pressão de ser a caça da vez também te faz explorar oportunidades de jogo que até agora nunca foram realmente interessantes. Em nenhum momento fora de partidas de Marcado Para Morrer, por exemplo, eu considerei usar outra habilidade de piloto que não fosse invisibilidade, mas quando sua posição está constantemente pintada na tela e no mini-mapa, o jogador é forçado a improvisar, e opções como boost de velocidade acabam sendo altamente atraentes. Montar em um Titã amigo, então, é tática completamente válida neste modo. Brincar de pocotó com uma supermáquina pode servir tanto de atalho útil para se mover pelo mapa de forma mais protegida quanto para confundir - nem que seja por alguns preciosos segundos - seus caçadores. É brilhante!

Mais importante, o Marcado Para Morrer parece mudar mesmo sua relação com o jogo. Titãs não são mais aqueles monstros feitos para chamar a atenção de gente que não necessariamente jogaria um game de tiro online. Eles passam a ganhar o mesmo valor que um veículo tem em Battlefield 3, decidindo mais diretamente vitórias e derrotas. Conhecimento do mapa é também item de total importância. Some as duas coisas e o jogo parece finalmente entregar uma modalidade que recompensa jogadores mais experientes, que já estão investindo no jogo desde o lançamento. 

 

A press?o de ser a ca?a da vez tamb?m te faz explorar oportunidades de jogo que at? agora nunca foram realmente interessantes.

Tentativa e erro

Nosso título ali em cima não é exagero. Marcado Para Morrer não só nos fez voltar ao jogo, como está mobilizando um bom número de jogadores a voltar a brincar de Davi e Golias cibernético - muitos deles gente experiente que já está na 5ª geração para cima. O fluxo de gamers pode ser relacionado às novas dinâmicas do modo, mas também pode ter ocorrido por causa do aviso amarelo e chamativo de que esta modalidade é temporária, e pode não ficar para sempre. Os desenvolvedores da Respawn estão tentando com Titanfall algo similar ao que a Riot vem fazendo com League of Legends: introduzir novas ideias e experimentos para jogadores testarem por um certo tempo limitado e daí ver o que cola e não cola.

Marcado Para Morrer, portanto, não dura muito, e logo será trocado na lista por Wingman, um embate 2 vs. 2 entre quatro Titãs, que deve chegar mais para o fim do mês. A ideia, porém, é que cada um destes novos modos fiquem disponíveis para partidas privadas, mas poderão integrar a playlist global do jogo se derem certo.

Além do modo, a atualização do dia 26 de junho também tenta solucionar alguns problemas. Novos Burn Cards dão bônus também para Titãs, o que ajuda a esquentar uma parcela do jogo que não é tão consistentemente interessante quando sair por aí como Piloto. Ponto positivo! Um novo sistema de insígnias também foi inaugurado, e premia jogadores com adesivos para enfeitar seus titãs. Mas a sensação neste caso é de que chegou tarde: muitos desses prêmios são adquiridos no modo História, mas a motivação não é o bastante para povoar o deserto que essa porção do jogo virou pouco depois do lançamento.

Com jogadores sendo servidos por um DLC que apenas traz novos mapas, mas não expande o limitado leque de opções do arsenal, o caminho então seria manter o que já existe de interessante experimentando um sistema de premiações? Isto chamaria novos jogadores ou sedimentaria apenas um nicho? Onde está a modalidade focada apenas em Pilotos? São perguntas que ainda estão para ser respondidas, mas quem sabe? O futuro pode ser brilhante para Titanfall.

0 COMENTÁRIOS